navegador de internet

Navegador de internet: conheça os tipos e suas diferenças

Você provavelmente é uma das pessoas acessa a web de forma intuitiva, não é? Seja para checar um e-mail ou conferir uma busca no Google, a rede faz parte da rotina de muita gente. Mas você já prestou atenção no seu navegador de internet?

O programa é o responsável por dar acesso aos sites. Basta acionar o ícone da aplicação na tela inicial — seja desktop ou mobile — e as páginas passam a ser exibidas por meio dele. Na maior parte dos casos, há uma barra para digitar URL e fazer pesquisas nos mecanismos de busca.

O navegador influencia em muito mais do que a maior parte das pessoas pensa. Aqui, entram pontos como velocidade de conexão, interface, usabilidade, consumo de memória RAM e por aí vai. Vou contar um pouco sobre os principais navegadores ao longo dos próximos tópicos. Confira!

Microsoft Edge

O Edge é o navegador do Windows 10 e representa uma mudança na forma que a Microsoft desenvolve navegadores, abandonando os motores antigos e baseando a velocidade no Blink — desenvolvido no Chromium, o mesmo projeto de código aberto usado no desenvolvimento do Chrome e do Opera.

Se você usa a internet há um certo tempo, talvez se lembre do Internet Explorer. O projeto existia desde 1995 e foi descontinuado justamente para dar espaço para o novo navegador da Microsoft. 

Mozilla Firefox

O Firefox foi lançado inicialmente em 2004 e foi a primeira alternativa ao Internet Explorer a ser adotada em massa desde o Netscape — mantendo sua popularidade até hoje. Uma das grandes vantagens é a possibilidade de rodar em hardwares menos robustos, ocupando uma porcentagem menor de RAM.

Powered by Rock Convert

A velocidade também é uma preocupação constante dos desenvolvedores e é alvo de estudos no motor Gecko, produzido originalmente no Netscape. Assim como o Chromium, também conta com código aberto e é a base de outros navegadores, como o SeaMonkey.

Google Chrome

A proposta original do Chrome é o visual minimalista e a velocidade, conceitos que se mantém até hoje. O navegador foi uma aposta da Google em 2008 e iniciou trazendo o motor Webkit — o mesmo usado pelo navegador Safari, da Apple. A partir de 2013, a Google iniciou o desenvolvimento do Blink, adotado até hoje pelo navegador.

É o navegador mais usado do mundo, contando com ciclos de desenvolvimentos curtos e pouco tempo entre as atualizações. Uma das vantagens é a sincronização entre os dispositivos e a possibilidade de usar a versão portátil, dispensando instalação. O programa serve de base para o ChromeOs, o sistema operacional usado nos Chromebooks.

Há várias opções de navegador de internet e você vai precisar levar em conta vários pontos para escolher o mais adequado ao seu perfil. Procure observar detalhes úteis, como gestão de downloads, extensões, favoritos, design, atalhos do teclado e velocidade.

E o que fazer quando encontrar o navegador ideal? Basta cuidar para que o programa continue atendendo às suas necessidades. Práticas como a limpeza de cache, por exemplo, agilizam a inicialização da aplicação e eliminam arquivos pouco úteis.

E você? Conhece algum amigo que anda indeciso sobre qual navegador usar? Então, não deixe de compartilhar este post nas redes sociais para que ele também fique por dentro do assunto!

Receba conteúdos exclusivos da Cabonnet no seu e-mail!

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.